A realidade dos estudos

Dokdo - O significado do Dokdo

Dokdo para os coreanos é igual a uma parte do corpo.
Dokdo é uma ilha onde fica situado no leste da República da Coréia, a sua localização exata é 131 degraus 52 minutos longitude leste, e 37 degraus 14 minutos de latitude norte. Como distrito administrativo, o seu endereço de Dokdo é 1-96 Dokdo-li, Ulleung-eup, Ulleung-gun, Gyeongsangbuk-do, República da Coréia. Dokdo é consistido por duas ilhas principais, a ilha do leste e a ilha do oeste, e por 89 ilhas pequenas ao seu redor. O seu tamanho é de total 182.453㎡.

Dokdo é a terra natal dos coreanos.
Dokdo é tão maravilhoso que capta até a alma dos turistas. A ilha é uma ilha volcânica das antiguidades que demonstra a sua beleza misteriosa, fazendo uma armonia maravilhosa junto à andorinha do mar, gaivota, etc, tem diversas algas do mar, por tanto, este lugar é uma área protegida por ser um monumento natural número 336.

Dokdo faz parte da história da Coréia.
Desde o ano 1500 da Dinastia de Shilla foi registrado o dado do Dokdo. Em outras documentações e livros históricos da Coréia, como a 'Samguksagi' e 'Sejongjirisillok', estão registrados que Dokdo e Ulleungdo faz parte do território da República da Coréia.

Dokdo é o símbolo do orgulho aos coreanos.
Usando a sua posição geopolítica de Dokdo e Ulleungdo, Japão atacou o navio da Rússia Balt e ganhou a guerra em 1905, depois de cinco anos, em 1910, Japão atacou e dominou a Coréia durante 35 anos, a qual teve imensos prejuízos mentais e materiais. Depois, pela demolição do Japão no imperial na Segunda Guerra Mundial, a Coréia virou uma nação independente, e a partir desse momento todos os territórios de Joseon e a ilha de Dokdo ficou de devolver para a República da Coréia, mas Japão persiste ainda hoje, durante 50 anos, com os direitos da propriedade de Dokdo.

Aos coreanos, Dokdo é a cruz da paz.
Conseguindo a sua independência depois de tantas lutas no período do domínio japonês, o Dokdo virou o símbolo da paz para os coreanos, a qual demonstra a cruz da paz para que não haja mais o restabelecimento do colonialismo e militarismo do Japão.

<Sites de informações arrespeito do Dokdo>
http://www.dokdo.go.kr/
http://www.dokdo.re.kr/
http://www.dokdomuseum.go.kr/
http://www.korea.net/news/issues/issueView.asp?issue_no=45

A legítima defesa do registro do Mar
>>Para a nomeação do mar existe a legítima defesa do registro do Mar
1) Modelo de nomeação da direção – Na norma de leste, oeste, norte, sul do continente
2) Modelo de nomeação pela Nação – No caso da localização entre mais de dois países
3) Modelo de nomeação pelo continente – Nomear o mar pelo continente situado ao leste
4) Modelo de nomeação do descobridor – Doação do nome do primeiro descobridor.
5) Modelo de nomeação das características – No caso da doação das características, tipo da cor do mar.

Primeiro, o número 4 - modelo de nomeação do descobridor – excluiremos por não constar no Mar Leste. O modelo de nomeação pela Nação, número 2, vejamos o caso do mar que está no meio de Noruega e o Green Land, a parte do mar próximo ao continente do Green Land é chamado pelo Mar do Green Land e o de Noruega pelo Mar de Noruega. Mas países como a Inglaterra e Alemanha, pode-se ver que somente é permitido dar o nome do país para um único mar e para os outros normalmente é dado a denominação.

Observando este tipo de situação, o nome do Mar que está no meio do nosso país e o Japão, 1) é certo nomear de "Donghae" a este mar por estar situado mais perto do nosso continente. 2) O modelo de nomeação pela Nação não consta em muitos casos, pois o excluiremos. 3) O modelo de nomeação pelo continente, como se situa na base leste é adequado nomear de "Donghae". 4) Não consta o modelo de nomeação do descobridor. 5) Podemos ver também no modelo de nomeação das caraterísticas do mar, o "Donghae" significa azul, por isso podemos notar que esse nome é adequado. Além do mais, podemos ver nos arquivos registrados pelo Rei DongMyong e também pela duração do uso desse nome Mar 'DongHae'.

...O primeiro Ministro Arambul do país do Norte, disse ao Rei que "um dia derepente o filho do céu decerá e dizerá que este território onde os seus filhos construirão um país, por isso mandará sair desse território e dirá para transferir-se para o Gaseobwon, que fica no Oeste."-da Crônica de Três Países.

A denominação "Dongae"(Mar do Oeste) foi sitado pela primeira vez no arquivo escrito pelo Rei DongMyeong, fundador do Goguryeo principal, na Crônica de Três Países(Samguksagui). De acordo com o livro Dongukisangguk, da época que o Bukbuyeo, que situava-se perto do Donghaebyon(lado do Mar Oeste), transferiu para Gaseopwon, em 37 A.C., por isso podemos saber o tempo que acompanhou o nosso povo coreano a denominação "Donghae". Por outro lado, o mar começou a ser chamado oficialmente pelo Mar do Japão no século 8. Por isso podemos ver que a denominação "Donghae" foi utilizado há 700 anos primeiro do que o nome "Mar do Japão".

A UNESCO, está executando o projeto de resolução transitado, cujo, estão proibindo e diminuindo a utilização dos nomes dos lugares através das procedências estrangeiras. O objetivo principal é normalizar as denominações pela linguagem falada pelos residentes do local internacionalmente. Por isso podemos ver a modificação do nome "Peking", que foi utilizado durante muitos anos pelos ocidentais transferiu-se para o "Beijing". Por tanto, a denominação "Donghae"usado por 70 milhões dos povos coreanos, cujo, tem a capacidade persuasiva internacionalmente.

Carta de Requerimento de correção da nomeação Mar do Oeste

Recentemente, quando visitei o seu web site, vi o mapa da Coréia e Japão, onde estava escrito o Donghae como "Mar do Japão", por isso me assustei muito ao ver isso, principalmente porque eu sou coreano. Em uns dos maiores organismos de web site como o seu é surpreendente que cometam este tipo de erro.

A importância de usar o nome do Mar, que está no meio da Coréia e Japão, corretamente não é apenas nos textos.

É o esforço dos coreanos a qual estão tentando corrigir os resíduos do Japão, e atrvés desses resíduos estamos tentando diminuir a irracionalidade.

É errado aceitar como verdade as insistência pacial só de um lado. Dessa forma será muito difícil de manter as ordens da sociedade internacional.

As grandes empresas que produzem o mapa do mundo como o Geography, Graphic Maps, Lonely Planets prometerão ao VANK que irião modificar a nomeação por "Donghae", e no web site já está nomeado de Donghae.

Por tanto, por eu ser um membro do VANK eu peço ao seu organismo que modifique pelo "Donghae" ou pelo menos coloquem o ‘Donghae’ e ‘Mar do Japão’ao mesmo tempo em todos os mapas do Mundo e livros imprensas que irão produzir.

Espero ouvir alguma resposta sua arrespeito deste assunto.

Carta de pedido de correção do nome de Dokdo

Olá? Senhor responsável

Primeiro quero lhe dizer que o admiro muito pelo seu web site e pelo seu valor.

Eu sou um dos membreos do VANK e sou estudante na Coréia. O VANK é um organismo civil que está integrado atrvés de voluntários de estudantes primários e secundários para corrigir as informações erradas sobre a Coréia nos livros estrangeiros.

Eu gosstaria de informar-lhe que o seu wev site está distorcendo seriamente a imagem do nosso país, além do mais, entre ambos países poderá trazer grandes problemas de diplacias. Nós os coreanos ficamos muitos surpreendidos quando vimos no seu web site que a ilha Dokdo da Coréia está sendo apresentada como um território de disputa com o Japão(Takeshima/Dokdo).

Faça a referência na seguinte parte no seu web site.

A Ilha Dokdo, da Coréia, é o território da Coréia.

Dentro da nossa história está registrado claremente que, além do período da dominação do território coreano pelos japoneses, há 1500 anos atrás do Dokdo estava sendo dominado pela Coréia, e anualmente milhões de turistas da Coréia estavam visitando a Ilha de Dokdo como o ponto turístico da Coréia.

Agora você deve estar curioso porque o Japão insiste que o Dokdo é torritório deles. Desafortunadamente, quando Hannara foi invadido por outro país o primeiro a ser perdido são os territórios. O exemplo seria a Coréia. Na época da dominação do Japão, a Coréia perdeu todos os seus territórios.

Mas depois da 2 Guerra Mundial, a Coréia ficou independente do Japão, conseguimos restaurar todos os nossos territórios e obviamente o Dokdo também. Mesmo tendo as mesmas histórias, o Japão distorceu a verdade e insiste quee Dokdo é o território deles. Isto surgiu para aumentar o território do Japão.

O problema é que estes tipos de distorção estão sendo arquivados e os estrangeiros e também os web site como o seu estão acreditando na distorção sobre o Dokdo. Nós ainda não podemos esquecer do passado, a invação e o militarismo do Japão. Porque este problema está relacionando com o futuro da Coréia e o Norte da Ásia.

Se por acaso a sociedade mundial consentir em silêncio e fazer de indiferença na expansionismo de territórios do Japão, provocará sérios problemas na paz e no desenvolvimento da Ásia do século 21.

Por tanto, peço-lhe que retire o "Takeshima" no seu web site e em todas as suas imprensas. Espero ouvir alguma resposta sua arrespeito deste assunto.

Carta de Recomendação

Desafortunadamente, quando um país é dominado por outro, o primeiro que se perde é a verdade. E é verdade que o país dominante se impõe à história do país dominado. Isto se produziu quando Japão invadiu e ocupou o territória da Coréia (desde 1910 à 1945).

Durante a Dinastia de Chosun na média do século XIX, Japão organizou a península coreana baixo o nome do Grande Império Japonês. Era uma estratégia para colonizar a Coréia e para anexar em outros países. Para eles, Japão precisava inventar um histórico antecedente sobre o domínio deste país no passado. Por isso Japão trocou a maior parte da História coreana incluindo tergiversação e mentiras. Estes absurdos conteúdos foram documentados, e os numerosos sábios ocidentais tomaram como verdade à esta História coreana inventada.

Como foi possível inventar este tipo de fatos? O povo coreano abriu a sua portas à cultura ocidental em 1882, logo após a assinatura do Acordo com os Estados Unidos. Este foi um acordo muito desfavorável, tecnicamente desde o ponto de vista relacionado com o Japão. Japão tinha aberto as sua fronteira 30 anos antes que a Coréia e estava recebendo com alta velocidade as tecnologias e as modernizações do Ocidente.

Em troca a Coréia, nesse momento o seu poder estava decaíndo pela sua fragilidade da Dinastina Chosun, a qual nos séculos passados a Coréia era um exemplar para o Japão. As diversas informações arrespeito sobre a Coréia divulgada no Ocidente foi produzido pelo Japão para poder dominar a Coréia. Quando a Coréia foi anexado e dominado pelo Japão, a História coreana foi confeccionada pelo Japão, a qual, foi absorvida como uma História real.

Quais são as partes mensionada incorretamente sobre a Coréia? Possivelmente, o maior erro é o continenete conhecido como o território de “Imanailbondu”, a qual os coreanos chamavam de “Imna”. Certamente, Imna apenas era um ponto de comércio exterior, na região de Busan, ao sul da península coreana durante a época dos Três Reinos. Segundo a história, Imna é representada como o territória da Confederação do Reino de Gaya, que se representa um reinado conquistado pelos japoneses na Dinastina de Shilla.

Mas na verdade, os japoneses que se juntaram ao Reino de Gaya e Baekje, eram apenas piratas que faziam as coisas por dinheiro. Nesta época, Japão não possuía um governo central e sofriam graves problemas no sistema feudal. Isso é uma das razões pela quais é demonstrado que o governo Japonês desde então não podiam dominar militarmente os outros países. Ainda que está demonstrado por provas arqueológicas e hitóricas. A Coréia cumpriu o papel fundamental na conformação da família Real do Japão, ainda que isto não é reconhecido ampliamente, Japão está sendo um tema muito controvertido.

O Japão durante o seu Reino de Hideyoshi a média do século XVI, procurou formar sua base na Coréia. Mas isso foi abandonado pelas derrotas, Armada Japonesa, e tiveram as suas trocas políticas dentro do Japão. Durante os dois séculos e meio foram as épocas aparentemente pacíficas, mas nesta época o Japão tentou exercer sua influência várias vezes, mas todas foram um fracasso.

Logo a adbicação de Daemongun (Pai e gerente do Futuro Imperador Kojong da Coréia), Japão teve sua oportunidade. No ano 1875, Japão atacou a Coréia e no ano seguinte foi assinado um acordo entre os dois países. Anos depois, vários países ocidentais dividiram a península coreana e exerceram sua influência nela. Uma delas é a influência da China a qual foi um escenário da geopolítica mundial.

Em 1905, quando Estados Unidos fez o Acordo de Taft-Katsura, o Acordo de que os Estados Unidos iria domnar o território de Filipinas unto ao acordo de que o Japão aceitaria a dominação da península, foi então que a Coréia sofreu a tragédia.

Quando o Imperador Kojong se esforçava para difundir ao mundo pelas políticas apressivas do Japão à Coréia, em 1907, na Conferência da Paz na Haya, o Japão fez que este Imperador deixasse o poder.

Assim a Coréia virou mais uma vez um país sem autonomia.

Apartir desse momento a Coréia não teve a oportunidade de divulgar a verdadeira história do país ao mundo. O Japão dominou a Coréia e a sua história. Quando Japão confeccionou novamente a história coreana, eles também obrigou ao coreanos a aprenderem esta história falsa-Desafortunadamente, o esforço dos coreanos para difundir a verdade não foi submetida tão facilmente. Mesmo que muitos registros foram destruídos e muitos outros foram reconstruídos, ainda tem muito esforço para mudar o visual dos estrangeiros sobre a Coréia e a história.

Apesar de que o Japão foi derrotado militarmente durante a 2 Guerra Mundial, nos textos e nas memórias das pessoas ela ainda continua como um país vitorioso. O Japão foi reconstruido rapidamente graças a ajuda ocidental mas a Coréia teve de se levanter com as suas próprias forças. A Coréia foi considerado como um país atrasado pelos países do mundo em quanto que Japão era considerado como a Noiva da Ásia e como um país reconhecido pelo Ocidente.

Também não ajudou muito o visual da Coréia aos ocidentais após a Guerra da Coréia, a qual durou 5 anos.

A História da Coréia escrita em inglês foi a qual o Japão o conficcionou e isso foi aceito como verdade. Os historiadores coreanos não tiveram a oportunidade de publicar o livro em inglês. Quando chegou esa oportunidade, já as puclicações japonesas estavão espalhadas na sociedade ocidental. Hoje em dia, a História coreana em versão japonesa é tomado em conta como verdade em muitas institos educacionais no mundo. Eu, pessoalmente tenho discutido muito sobre a História da Coréia com muitos sábios ocidentais. Desafortunadamente muitos deles levaram a seriedade desta tarefa de educar no mundo sobre esta verdadeira História. Um bom exemplo deles é o livro “Baekje e as origens do Yamato de Japão” do autor Wontack Hong. Podem ver arrespeito deste livro no seguinte endereço on-line.

http://gias,snu,ac,kr/wthong/publication/paekche/eng/paekch_e.html

A Delegação Diplomática Cibernética VANK que conheci recentemente é uma instituição voluntáriosamente para realizar a imagem da Coréia no mundo cibernético tal como é representado na sua página web. Agradecemos pelo esforço do VANK e os sábios mundiais que estão difundindo a verdadeira História coreana no mundo inteiro.

Professor Thomas Duvernay